Dicas

16/08/2018

Cárie dentária: o que é, sintomas e como tirar e prevenir o problema

Cárie dentária: o que é, sintomas e como tirar e prevenir o problema

Cárie dentária é um dos problemas de saúde bucal mais comuns da humanidade e consiste em pequenas aberturas ou buracos na superfície dos dentes que são causadas por uma combinação de fatores.

Saiba mais sobre as causas, tratamentos e formas de prevenção a seguir:

O que é cárie?

Cárie dentária é ocasionada pelo processo de desmineralização – perda de elementos minerais importantes, como flúor e cálcio – dos dentes por meio da bactéria streptococcus mutans.

Este germe geralmente vive em nossa boca e se alimenta de restos de alimentos. Desta forma, se não houver cuidados, ganha energia para se desenvolver, formando placas que liberam ácidos que corroem os dentes e geram as chamadas lesões cariosas.

Quais são as causas?

"A principal causa do surgimento de cárie no dente é a falta de higiene bucal”, explica a cirurgiã-dentista Leila Donni.

Segundo ela, a limpeza inadequada é ainda pior se somada ao consumo exagerado de alimentos com açúcar, como bolos, doces ou biscoitos, já que cria um ambiente propício à proliferação de bactérias.

Inclusive, há a cárie de mamadeira, condição que afeta crianças pequenas que costumam ingerir líquidos açucarados à noite e não escovar os dentes.

Tipos de cáries dentárias

A cárie pode aparecer em três tipos:

Coronária: são as cáries mais frequentes, as quais podem ocorrer tanto em adultos como em crianças. Afetam a parte de cima dos dentes, chamada de coroa. Apesar disso, é considerado o tipo mais fácil de diagnosticar e tratar.

Radicular: costuma aparecer com maior frequência quando a gengiva se retrai ao envelhecer, de modo a deixar exposta uma parte frágil do dente, que não tem esmalte. Ou seja, esse tipo afeta diretamente a raiz dos dentes, sendo mais grave devido à suscetibilidade à deterioração.

Recorrente: é caracterizada pela recidiva da cárie em uma região que foi previamente tratada. Ocorre o acúmulo de placa bacteriana em volta dos materiais de tratamentos já feitos, como a resina das restaurações.

Fatores de risco

Segundo a dentista Juliana Kruel, da Crie Odontologia, a doença é multifatorial. Os fatores de risco para que ela ocorra são:

Sintomas de cárie

Os sintomas dependem da fase em que a doença se encontra:

Fase inicial: neste período, muitas vezes o dente com cárie não apresenta quaisquer sintomas.

Estado intermediário ou avançado: os sintomas começam a aparecer e o paciente pode sentir sensibilidade ou, até mesmo, dor se a cárie estiver perto da polpa do dente.

Em alguns casos, pode ainda existir:

“Assim que aparecem os primeiros sintomas é muito importante ir imediatamente ao dentista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, a fim de evitar complicações, como uma infecção mais grave ou a perda de um dentes”, alerta a cirurgiã-dentista Leila Donni.

Diagnóstico

O diagnóstico da doença deve ser feito por um odontologista por meio de entrevista e exames que diagnosticam e indicam o estágio do problema. Eles são:

Cárie tem cura?

Dente cariado tem cura por meio de tratamento adequado, que normalmente salva o dente e a saúde dentária. Porém, o prognóstico do quadro dependerá de qual fase se encontra a doença.

O tratamento precoce e no estágio inicial costuma ser menos doloroso e mais barato do que o realizado em estágio avançado.

Como tirar cárie?

Se estiver na fase inicial, o odontologista consegue reverter o processo de desmineralização do elemento dental com aplicações de flúor, que devem ser complementadas pela correta higienização por parte do paciente.

“Já na etapa intermediária, é necessário uma restauração do dente. Ainda há casos que está tão avançado que é preciso fazer o tratamento na polpa e usar próteses”, explica a dentista Juliana Kruel.

Como prevenir

Para evitar cárie dentária é necessário manter uma uma alimentação nutritiva e equilibrada e evitar alimentos com açúcar ou farinha refinada.

Além disso, a maneira mais prática de evitar o acúmulo de placa é manter:

Fonte: Ativo Saúde


» Mais dicas
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia e Design
Rua Quintino Bocaiúva, 105, - Largo São Francisco, (Próx. ao Hospital Dom Pedro de Alcântara) - 44149-999 - Feira de Santana - Bahia
Tel.: (75) 3221.2200 - WhatsApp: (75) 99248.8890 - Email.: plamol@gd.com.br
® 2013 PLAMOL. Todos os Direitos Reservados